CONTROLE DE VISITAÇÃO NOS CANYONS

A região dos Cânions em Capitólio, no Centro Oeste de Minas, deve contar com um Plano de Ordenamento Náutico em parceria com a Marinha. No documento é previsto algumas restrições na visitação do ponto turístico como a limitação de quantidade de barcos e controle do tempo de permanência no local. O turismo é a principal atividade econômica da localidade que recebe, em média, 200 embarcações nos finais de semana levando turistas para conhecer cachoeiras e lagos. O controle dos barcos deverá ser feito por um flutuante. Inicialmente será permitido o limite máximo de 40 deles por vez no local com permanência de 30 minutos cada, conforme explicou o Tenente Anderson de Barros Vieira, oficial da Marinha. “A diminuição de embarcações dentro do Cânion, sem dúvidas, vai reduzir a possibilidade de qualquer tipo acidente” disse. Ainda segundo o oficial, não há data definida para o início das limitações na área do Cânions. No entanto, a expectativa é que a medida passe a ser adotada nas próximas semanas. Uma equipe da Prefeitura também foi treinada para atuar na região e cerca de 400 pilotos passaram por um treinamento de salvamento aquático. “O que a gente busca é a profissionalização, que a gente possa atender cada vez melhor o turista e também um ambiente com segurança para os pilotos que estão trabalhando” explicou a secretária adjunta de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Andréia Rodrigues. Fiscalizações A Marinha informou ter intensificado as fiscalizações de embarcações na região Centro-Oeste de Minas desde o fim de 2018. Operações foram realizadas, inclusive, durante o período de carnaval. Em Capitólio, nenhum acidente aquático foi registrado neste período, segundo o órgão. FONTE G1