Destino Minas Gerais está habilitado a usar o selo mundial de Viagem Segura, da WTTC

Os protocolos de segurança sanitária do plano Minas Consciente, do Governo de Minas Gerais, adotados e incentivados pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) para a retomada gradual e segura das atividades turísticas e para a condução do programa Minas pra Minas, de reposicionamento do estado como destino turístico, foram aprovados pelo World Travel & Tourism Council (WTTC), ou Conselho Mundial de Viagens de Turismo, traduzido para o português.

Para a entidade, as diretrizes estabelecidas pelo Minas Consciente para o retorno das atividades comerciais estão de acordo com as recomendações internacionais dos órgãos de turismo envolvidos. Com isso, o destino Minas Gerais está habilitado para usar o selo de Viagem Segura da WTTC – o ícone é reconhecido por viajantes de todo o mundo e mostra que o destino turístico possui normas adequadas para o momento de retomada do turismo, estando apto a receber turistas com qualidade, segurança e consciência.

"Com o selo,  Minas Gerais dá mais um passo importante na retomada da atividade turística como destino seguro e agora, para além do Estado, a nível mundial, com o reconhecimento do Minas Consciente pela WTTC", afirma Leônidas Oliveira, secretário de Estado de Cultura e Turismo.

“Estamos entre os principais estados brasileiros que acompanham o crescimento das atividades turísticas no Brasil, segundo o IBGE, e obter a habilitação para usar um selo mundial que configura Minas Gerais como um destino turístico que cumpre protocolos internacionais de segurança reforça o reposicionamento que a Secult vem trabalhando para Minas Gerais: um destino de experiências seguras para todos os segmentos: cultura, patrimônio, cozinha mineira, turismo de aventura, roteiros rurais e urbanos, entre várias outras possibilidades”, ressalta a subsecretária de Turismo da Secult, Marina Simião.

A partir da autorização do uso da marca de segurança da WTTC, a Secult dará início ao processo de elaboração de procedimentos para solicitação do selo também para Instâncias de Governança Regionais, destinos turísticos mineiros, empresas habilitadas no programa Minas Recebe, da Secult, e para a iniciativa privada.

Fonte: Secult MG