Em Cambuquira, Secult potencializa ações de fomento ao turismo e à cultura no Sul de Minas

Em Cambuquira, Secult potencializa ações de fomento ao turismo e à cultura no Sul de Minas

 

Projeto Secult no Município apresentou programas e ações da pasta para fortalecer as atividades ligadas aos setores

 

O Sul de Minas é o novo destino do projeto Secult no Município. Ao longo desta semana, o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, cumpre agenda em diferentes cidades da região, que concentra diversos atrativos turísticos e culturais. A primeira parada é na cidade de Cambuquira, uma das principais estâncias hidrominerais no país. Com foco na reestruturação do turismo na região, tendo a água como atrativo que também diverte os visitantes, o titular da Secretaria de Cultura e Turismo e representantes da equipe técnica da pasta se reuniram com gestores locais nesta terça-feira (14/9), para apresentar e debater políticas públicas para o fortalecimento da região.

 

Acompanharam a agenda a subsecretária de Turismo, Milena Pedrosa, o presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), Felipe Pires, o presidente da Empresa Mineira de Comunicação, Sérgio Rodrigo Reis, e o superintendente de Fomento Cultural, Economia Criativa e Gastronomia da Secult, Igor Arci. Também estiveram presentes o prefeito de Cambuquira, Fabrício Simoni, o secretário Municipal de Cultura, Turismo e lazer, Pedro Amorim, o presidente da Câmara de Vereadores de Cambuquira, Cleiton de Souza, entre outras autoridades.

 

Para o secretário Leônidas Oliveira, Cambuquira é uma localidade de grande potência turística no estado. A ressignificação de algumas atividades, ligadas em especial à utilização das águas da região, pode colaborar para que o setor descubra novos caminhos para a economia local. “A cidade é uma das principais estâncias hidrominerais do país, precisa modernizar esse uso da água como seu principal ativo turístico, interligando o produto com a cozinha mineira, por meio da produção de bebidas especiais e de atividades recreativas, pensando no turismo de lazer, aventura, natureza e turismo rural”, destacou Leônidas Oliveira.

 

Na pauta do encontro com as autoridades locais, o secretário destacou as ações e os programas da Secult para a retomada das atividades turísticas em todo o estado. Uma das iniciativas é o programa Reviva Turismo, que tem o objetivo de estimular a retomada segura e gradual do turismo, bem como colaborar para a geração de emprego e renda em Minas Gerais. Leônidas Oliveira também apresentou as propostas de municipalização de recursos para a cultura, que são encabeçadas pelo Plano Descentra Cultura Minas Gerais, cujo objetivo é democratizar o acesso aos bens e serviços da cadeia produtiva da cultura.

 

O prefeito de Cambuquira destacou a presença da Secult na região e pontuou que essa iniciativa acontece em momento oportuno, uma vez que o município está se reestruturando para receber visitantes. “O secretário conhece as demandas e está vindo aos locais onde mais se necessita da presença do governo. Uma das nossas principais demandas é a revitalização do nosso Parque das Águas, que é o cartão postal da cidade”, disse Fabrício Simoni.

 

Recursos culturais

Durante a agenda em Cambuquira, o secretário também participou de uma solenidade de repasses de recursos a dois conjuntos musicais da cidade: o Coral Cambuquira e a Banda de Música Doze de Maio. Os grupos foram contemplados com R$ 10 mil cada, oriundos do programa ICMS Patrimônio Cultural, iniciativa do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) de incentivo à preservação do patrimônio cultural do Estado.

 

Segundo o secretário Leônidas Oliveira, o estímulo às atividades artístico-culturais dos municípios mineiros é uma importante missão do poder público. Para ele, o incentivo à fruição artística representa o fortalecimento de políticas voltadas à cadeia produtiva no estado e fomentam ações que preservam as tradições mineiras, bem como colaboram para a formação de públicos e a valorização da arte. “São recursos importantíssimos que vão auxiliar a Banda e o Coral, que fazem parte do patrimônio histórico da cidade, a se estruturarem, garantindo indumentária, instrumentos e outras necessidades”, destacou o secretário.

 

Para o secretário municipal de Cultura, Turismo e Lazer de Cambuquira, Pedro Amorim, a presença da Secult na cidade reforça a importância do programa ICMS Patrimônio Cultural como mecanismo de fomento. “Com o ICMS Patrimônio Cultural, a gente consegue fazer os repasses para os nossos bens culturais. Eles vão poder comprar instrumentos, ir para eventos em outras cidades, vão poder comprar material de escritório, que costuma ser uma dificuldade das bandas. A verba é importante pra isso e, com a ajuda do estado, a gente consegue chegar na ponta”, destacou o gestor.

 

Fundada em 1927, a Banda de Música Doze de Maio remonta aos primeiros anos de existência do lugar como cidade, sendo parte da história do município de Cambuquira. A importância da banda para o município passa pelo reconhecimento cultural dos moradores, sendo que diversos deles já foram integrantes dela. A Banda de Música Doze de Maio também ocupa um lugar na socialização de seus membros, na medida em que a arte humaniza, valoriza pessoal e socialmente, desenvolve habilidades que contribuem para a formação do indivíduo, principalmente que são majoritariamente adolescentes. Em 2020, a Banda de Música Doze de Maio recebeu o título de Patrimônio Cultural de Cambuquira com o Decreto 2.475 de 21/10.

 

Já o Coral de Cambuquira mantém viva a tradição de cantar, motivado pela dedicação e prazer de seus membros. Sua história se mistura com a narrativa do município, que está vinculada às personalidades mais antigas da cidade, com participação efetiva da formação cultural de Cambuquira. O Coral acompanhou, e ainda acompanha, as transformações sociais, econômicas e políticas que o município atravessa. Reconhecido pela comunidade, o Coral de Cambuquira cumpre sua função de socialização e é conduzido pelos esforços dos diversos cambuquirenses em continuar a prática musical.

 

Roteiro de trabalho

Ainda em Cambuquira, a equipe técnica da Secult participou de uma série de atividades voltadas à transversalidade entre a cultura e o turismo na região. Na agenda, um dos pontos tratados foi a Chácara das Rosas, bem tombado do município que será restaurado com recursos do ICMS Patrimônio Cultural, além de um encontro com o trade turístico da cidade a fim de debater as potencialidades do setor na região e fortalecer as ações de estímulo à retomada do turismo no Sul de Minas.

 

Novas agendas

Nesta semana, a Secult ainda estará em outros três municípios do Sul de Minas. Na quarta-feira (15/9), em Caxambu, serão anunciados investimentos do Programa Reviva Turismo para todo o estado. Em Monte Verde, na quinta-feira e na sexta-feira (16/9 e 17/09), terá início a implantação da Rede Integrada de Proteção ao Turismo. E, encerrando a agenda, em Poços de Caldas, no sábado (18/9), está agendado um encontro com prefeitos e secretários de Cultura e Turismo da região, além de outras ações de estímulo ao setor.

 

Atenciosamente,

Secretaria de Estado de Cultura e Turismo