Minas Consciente terá protocolo para agências de turismo na Onda Amarela

Atualizado em 20 de Agosto de 2020 , 11:59

As agências de turismo terão protocolos de reabertura na Onda Amarela do plano Minas Consciente, criado pelo governo estadual para garantir a retomada segura das atividades econômicas. Inicialmente, a previsão era que esses estabelecimentos só entrassem em funcionamento na Onda Verde, quando estão liberadas atividades não essenciais com alto risco de contágio.

A flexibilização foi deliberada nessa terça-feira (18/8) pelo Comitê Executivo, que analisou o cenário atual da pandemia e identificou a possibilidade de antecipar a reabertura do setor. Mesmo assim, o funcionamento completo desses estabelecimentos só será permitido na Onda Verde e os protocolos da Onda Amarela serão mais restritivos. Academias de ginástica também estão incluídas nesta flexibilização.

 Agências de turismo

O Comitê Executivo determinou a transferência das agências de turismo da Onda Verde para a Onda Amarela do plano por considerar que a atividade não tem risco de grandes aglomerações, além de ser importante para garantir viagens de negócios e o fortalecimento de outras cadeias produtivas, como aeroportos, hotéis e pousadas.

O governador Romeu Zema também avaliou que a abertura das agências permitirá que as pessoas programem viagens futuras.“Muitas pessoas já pretendem programar seus passeios, para quando eles forem possíveis, e, por isso, as agências são tão importantes. Além de serem grandes geradoras de emprego”, explicou, lembrando ainda que já é possível a venda on-line de pacotes.

As mudanças definidas passam a valer a partir do próximo sábado (22/8), após a publicação no Diário Oficial.

Até esta quarta-feira (19/8), 61,7% dos municípios mineiros (527) aderiram ao plano Minas Consciente, impactando 12,8 milhões de pessoas.

Foto: Gil Leonardi (Imprensa MG)