Onda roxa do Minas Consciente: entenda as novas medidas para conter a Covid-19

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, criou protocolo mais rígido do programa Minas Consciente para conter nova onda da pandemia de Covid-19 no Estado. A partir de agora, além das fases verde, amarela e vermelha, entra em vigor a onda roxa, que impõe toque de recolher de 20h às 5h nas cidades afetadas.

Inicialmente, a onda roxa será aplicada em duas regiões de saúde do Estado: Noroeste e Triângulo Norte, incluindo as cidades Uberlândia e Patos de Minas. O secretário estadual de Saúde, Carlos Amaral, alertou ainda para a situação de outras três regiões: Norte, Triângulo Sul e Leste do Sul, que, atualmente, estão no limite entre as ondas vermelhas e roxa.

Quatro são os critérios para a inclusão de uma região na onda roxa: taxa de distanciamento social; desassistência e taxa de ocupação de leitos; a taxa de incidência e surtos e a taxa de óbitos.

Confira abaixo as determinações da onda roxa do programa Minas Consciente:

Suspensão das cirurgias eletivas;

Apoio das forças de segurança;

Circulação de pessoas apenas relacionadas à atividades essenciais;

Proibição de circualção de pessoas e carros em atividade não essenciais;

Toque de recolher entre 20h e 5h;

Proibição da circulação de pessoas sem máscara em espaços públicos e privados;

Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe, exceto se for para realizar consultas ou exames;

Proibição de reuniões presenciais, inclusive mesma família que não moram juntos;

Proibição de eventos públicos ou privados que possam gerar aglomeração; 

Barreiras sanitárias de vigilância